terça-feira, outubro 02, 2007

Entrevista com Stallone

Após terminar as filmagens do novo Rambo, Sly retorna aos EUA relatando sua experiência na Ásia. Confiram a entrevista do astro divulgada ontem no site foxnews.

LOS ANGELES, EUA- Sylvester Stallone diz que ele e seu grupo do filme “John Rambo” testemunharam a maldade humana quando ele e a produção estavam em Myanmar.

“Eu testemunhei as ações - sobreviventes com pés eliminados e todos os tipos dos ferimentos por causas das minas terrestres, de feridas infestadas de larvas e orelhas eliminadas. Nós vimos muitos elefantes com pés muito machucados. Nós vimos o Vietnã e Cambodia e este era mais horrível,” Stallone disse a imprensa associada em uma entrevista na segunda-feira por telefone.

Stallone retornou há oito dias, após acabar com as filmagens de "John Rambo” o quarto filme da série da ação, no rio de Salween que separam Tailândia e Myanmar, a nação Asiática do sudeste anteriormente conhecida como Burma.

“Isto vai além de seus sonhos mais selvagens. Todas as fugas são minadas. A única maneira de fugir em Burma é acima do rio.”, relata Sly.

Após o governo subir os preços dos combustíveis em agosto, a raiva pública levou à um protesto maciço de encontro á 45 anos de ditadura militar. Na última semana, soldados responderam abrindo fogo em protestantes armados.

O roteiro de “Rambo”, escrito há muito tempo antes da atual situação de Myanmar, caracteriza o cenário de John Rambo - O Boina-verde da era do Vietnã que se especializa em salvamentos violentos e vingança.

“Eu chamei soldados do local e me disseram que Burma era a área de maior abuso humano no planeta.”, diz Stallone.

Stallone está editando agora “John Rambo,” que será liberado em janeiro, e comentou que está lutando com a pergunta, “Vocês (Imprensa e público) vêem 'John Rambo' como um documentário ou um filme?”

Tiros de verdade foram ateados sobre o grupo do filme e havia umas ameaças.

“Eu era acusado, uma vez ou outra, de usar o terceiro mundo como vítima de 'Rambo'. Os Burmese são povos bonitos. É as forças armadas que eu relatei como cruel.”, disse.

O desafio seguinte de Stallone está em começar uma avaliação positiva de Rambo.


“Isto está cheio - genocídio em escala. Eu quero um “R” e eu quero a violência no filme porque é a realidade. Seria covarde não o mostrar a realidade.”, disse, acrescentando que ele planeja trazer (aos EUA) sobreviventes de Myanmar.

“Eu penso que há uma história e que necessita ser dita.”, conclui Stallone.

Feed
Assine o RSS, curta no Facebook ou cadastre seu e-mail para receber as próximas novidades sobre este(s) assunto(s)!