domingo, novembro 02, 2008

Stallone fala sobre Calzaghe x Roy Jones

A história de Rocky Balboa inspirou Joe Calzaghe. Sinônimo de garra e superação, Rocky teve forte influência na vida do lutador. "Sugar Ray Leonard, Marvin Hagler e Rocky Balboa são os meus favoritos. Quando via o Rocky batendo em carnes, eu ia para um canto da minha sala e começava a esmurrar a parte de trás do sofá, além de usar uma casca de laranja na minha boca como protetor", recorda o lutador. "Eu até bebia um copo com cinco ovos após assitir o Rocky fazer o mesmo. Eu desisti depois de um copo. Eu pensei que era nojento e cheguei a dizer isso para o Stallone quando o conheci na estréia do Rocky Balboa, no ano passado, em Londres. 'Eu também', disse ele, e nós rimos. Ele é um cara legal".

O ator de 62 anos é um fã de Calzaghe, que insiste que vai se aposentar após defender o cinturão da categoria contra Roy Jones Jr, no próximo domingo no Madison Square Garden, em Nova York.

"Joe teria lutado em qualquer época", disse Stallone, que estava no Ginásio em Las Vegas em abril, quando Calzaghe conquistou o cinturão do peso-leve contra outra lenda americana, Bernard Hopkins. "Ele é como um clássico dos anos 40, um Fritzie Zivic, que pode ir confortavelmente ao 15º round, e ele não tem condições de sair no 1º round, porque está em uma forma inacreditável. (...). Seu estilo não tem sido visto na América há algum tempo. (...). Joe é um dos melhores pugilistas da sua geração, sem dúvida".

"Assim como Jones, no seu auge, ele dominou adversários com uma formidável combinação de potência e velocidade, mas ele está meio passado por causa de sua idade. Ele perdeu três dos seus últimos seis confrontos, dois deles para Antonio Tarver". Stallone, queria que Jones estivesse no elenco de Rocky Balboa, o sexto filme da série Rocky. "Mesmo após a segunda perda de Tarver em 2005, eu queria usar Jones. Então ele me chamou e disse, 'Eu adoraria fazer'. Estávamos iguais em tamanho, além de que, ele tinha mais massa que Tarver. Eu liguei para ele 31 vezes e não recebi nenhum retorno. Falei com a secretária dele e do seu empresário. (...). Eventualmente eu percebi que não havia mais esperanças, então acertei o papel com Tarver".

Sobre as chances de Calzaghe no próximo final de semana, Stallone afirma: "Vi Jones acabar com homens enormes como Virgil Hill (...). Mas esse era o Roy Jones de quatro, cinco, seis anos atrás. Não acredito que agora ele tenha a velocidade de conseguir mais alguma com Calzaghe usando um desses (golpes) raros, como um gancho arrebatador, semelhante aos socos que surgiam de ângulos estranhos com os de Naseem Hamed. (...)".

"Gosto muito do boxe da realidade americana". Stallone diz que a "arrogância" americana no esporte está acabada. "Temos visto o surgimento de lutadores europeus, além de latinos, e eles vieram para superar a qualidade dos americanos. Os americanos têm que aceitar que o boxe está em um processo de reconstrução, ou talvez em uma decadência. Nossa posição dominante sobre as outras nações está acabada".

É improvável que Jones, embora perigoso, reverta este combate. "Joe está indo para demolí-lo", disse Stallone.


Texto resumido e traduzido com modificações.
timesonline.co.uk/StalloneZone

Feed
Assine o RSS, curta no Facebook ou cadastre seu e-mail para receber as próximas novidades sobre este(s) assunto(s)!