terça-feira, junho 30, 2009

Nova foto de Os Mercenários e releitura do roteiro

Os MercenáriosAs filmagens de The Expendables (Os Mercenários) estão acabando. E agora, começa a melhor parte: a divulgação mesclada com a ansiedade dos fãs. De agora em diante vamos ficar a espera de trailers, cartazes e imagens de cenas do novo longa. E já saiu uma nova foto, divulgada pelo site IGN. Nela podemos ver Barney orientando Lee em uma cena de ação. Enquanto isso, o blog do The Playlist fez uma releitura do roteiro. Confiram abaixo e preparem-se, pois este tem tudo para ser um dos melhores filmes de ação dos últimos tempos.

Sinopse: Barney Ross é o chefe de um time internacional de mercenários que recebem o nome de The Expendables. Eles vivem nas sombras, de onde os agentes burocráticos do governo não ousam pisar. De repente, eles se veem na missão de libertar uma nação dominada por um forte regime. Uma tarefa que vai muito além do padrão de um mercenário.
Atenção: À partir daqui, o texto começa a apresentar Spoilers.

O inicio: The Expendables começa com um surpreendente ataque pirata, aquela típica cena de ação que deve abrir um filme deste gênero. Os vilões, descrito como Somalians (em inglês), tomam o controle de um navio, e até mesmo combinam planos para que eles possam ficar em condições para exigir um resgate. Porém, eles não esperevam que seus planos fossem atrapalhados pelos mercenários de Barney Ross. Cenas de ação, explosões e combates corpo-a-corpo começam por aí. Algumas bem pesadinhas. Como na hora em que vemos um pirata sendo decaptado, com sangue saindo com água jorrando de um hidrante. Porém, vale destacar que o trabalho de edição vai começar agora, em Julho. E como existe a possibilidade do filme receber classificação PG-13, cenas com este tipo de brutalidade poderão ficar de fora.

O time de vilões: No início, parece que os mercenários são encarregados de eliminar o governo do General Garza (David Zayas), uma vez que eles receberam uma generosa oferta de um misterioso homem chamado Church, cuja filha foi morta pelos soldados do tirano durante uma missão de paz. Mas temos que cruzá-lo também com os outros personagens. Neste meio, temos o agente da CIA Monroe (Eric Roberts) e o seu "segurança particular", Paine (Steve Austin)... e Church tem envolvimento com a CIA. Ele terá papel fundamental na história. Rumores apontam que Bruce Willis foi convocado para fazer este papel, cujo personagem terá cerca de 4 cenas breves.

Os personagens

Barney Ross (Stallone): Stallone não escreveu muito sobre ele, mas a sua interação com os outros personagens, sem muito diálogo, é o que marca. Essencialmente, Ross é de longe, o mais antigo do grupo, e como tal é uma espécie de mentor para os outros. Ele tem cenas individuais com cada personagem, onde todos eles acabam revelando as suas inseguranças. Ross não está interessado em atuar como psiquiatra, mas sim em fazer uma espécie de nivelamento, para que a missão aconteça sem problemas. Não há origem ou flashbacks para este ou qualquer outro personagem. Tudo o que o público precisa saber, vai aparecer no filme.

Lee Christmas (Jason Statham): Ele é um cara simpático que começa a receber um certo "peso" quando começa a ter problemas relacionados com o seu "amor" Lacy (Charisma Carpenter). Ele também é letal com facas.

Bao Thao (Jet Li): Um tipo privado, o artista da arte marcial chinesa. Ele é o mais solitário dos Expendables, e claramente não parece disposto a amizades. Ele é calmo nos momentos de falar sobre descontentamento que tem com os seus postos de trabalho e no quanto ele quer para poder patrocinar a sua própria caridade.

Hale Caesar (Terry Crews): Provavelmente o mais engraçado do grupo. Crews não vai ficar totalmente no escuro - em uma cena, ele começa a fazer um discurso sobre como o governo se contrariou em uma política mundial. Ele também recebe um status de sábio, além de ser um membro do grupo que tem uma artilharia pesada.

Toll Road (Randy Couture): Um novo personagem que não estava nas versões anteriores do roteiro. Ele é uma versão ligeiramente alterada de um "expendable gay". Ele é um dos fortões do time, e como passatempo, o veremos com uma dependência em palavras-cruzadas.

Gunnar Jensen (Dolph Lundgren): Dolph assumiu este papel que seria de Van Damme. Hansen está na primeira cena (descrita anteriormente) com o estilo sanguinário e pronto para acabar com todos os piratas, mas Kong o coloca no lugar, e ele é expulso da equipe por causa do seu uso de drogas e desrespeito à autoridade de Barney Ross. Mas Gunnar ainda voltará para a história, mas não necessariamente no enredo principal.

The Expendables passou por várias modificações desde a primeira versão do roteiro que eu divulguei aqui no StalloneBrasil no final do ano passado. Uma certa dose de humor é o que chama a atenção. O filme parece ter vários momentos bem interessantes em certas ocasiões. Curiosos para dizer assim. Um outro papel interessante é o de Mickey Rourke. Ele é Tool, um mercenário aposentado que tem a tatuagem que une o grupo. Ele transmite uma certa camaradagem masculina em suas cenas. No filme, ele não aparece em nenhuma batalha, mas percebemos que ele ainda mantém as suas habilidades, como na cena em que ele puxa uma faca e a lança na direção de um cartaz que está em uma parede. Na imagem do cartaz aparece Jean-Claude VanDamme.
Ao que parece inicialmente, as mudanças no roteiro foram para melhor. O papel de Toll Road recebe uma importância maior do que a anterior, quando ele servia apenas para provocar atritos no grupo. Monroe também recebeu mais destaque. Tool também, assim como Church.
Já Sandra (Gisele Itié) é uma donzela em apuros que caiu nos braços de Lee. Com Barney, ela compartilha respeito. O General Garza se transformou em um vilão mais interessante, imprevisível. Temos ainda Arnold Schwarzenegger, que pelo visto, fará uma cena improvisada, deixando os fãs ainda mais curiosos.

Com mais da metade do caminho já percorrido, The Expendables tem tudo para ser um grande sucesso. Ao que parece, este é um dos melhores roteiros da carreira de Sylvester Stallone, no qual ele conseguiu unir grandes astros, dando a cada um deles, um destaque merecido no meio de tantos outros. Poderemos esperar uma história envolvente, com belas cenas de ação mescladas com humor feito sob medida, e com uma dose dos encantos brasileiros nos seus ingredientes.

Texto resumido e traduzido com modificações
Edmundo Falcão/ign.com/theplaylist.blogspot.com

Feed
Assine o RSS, curta no Facebook ou cadastre seu e-mail para receber as próximas novidades sobre este(s) assunto(s)!