sábado, setembro 12, 2009

Fotos e detalhes: Stallone elogia o Brasil, fala sobre Os Mercenários e Rambo V no Festival de Veneza

Stallone VenezaSylvester Stallone já está em Veneza aonde receberá daqui a pouco o prêmio especial "Viva o Cineasta", além de apresentar o primeiro trailer do filme Os Mercenários (The Expendables). O ator desembarcou ontem na cidade italiana e foi direto à um dos famosos cassinos da cidade. E agora pouco, cerca de 2 horas, ele chegou ao local onde o Festival está sendo realizado. Confira abaixo algumas das fotos destes momentos.

Stallone VenezaApós a chegada, Stallone participou de uma coletiva de imprensa e mencionou o Brasil em duas oportunidades. Indagado sobre como fora realizar no Brasil parte das filmagens de "Os Mercenários", que tem estreia prevista para 2010, Stallone só teve elogios. "Temos imagens incríveis feitas lá. As florestas são maravilhosas e as pessoas cooperativas. Não tenho nada além de coisas boas a dizer".

Stallone VenezaOutro comentário sobre o País ocorreu quando lhe perguntaram se gostava de futebol. O ator e diretor respondeu que, anos atrás, "não sabia o que era e achava que era um jogo muito simples". Mudou inteiramente de opinião quando foi atuar em "Fuga para a Vitória"(1981), de John Huston. No filme, Stallone interpretava um goleiro, num jogo de prisioneiros contra outro time do exército alemão, durante a II Guerra Mundial. O ator foi defender um pênalti de Pelé, que fazia parte do elenco, e quebrou um dedo. "Sou muito ruim", admitiu.

Stallone VenezaAlém disso, Stallone falou sobre a grande expectativa gerada pelas gravações de uma cena que terá ele, Schwarzenegger e Bruce Willis para o novo filme. "Arnold, Bruce e eu vamos trabalhar juntos pela primeira vez, talvez daqui a duas semanas, então tenho que deixar minha barba crescer e me preparar para filmar em Los Angeles", disse Stallone aos repórteres. "É muito difícil juntar todos nós. Todos esses egos juntos não cabem no mesmo lugar", brincou o ator.
Ele disse que em "Os Mercenários" buscou devolver a força dos filmes de ação em uma era dominada pela computação gráfica. O astro disse também que trata-se de uma história que envolve aspectos emocionais que vão além de um simples filme de ação.

Stallone Veneza"Queríamos fazer um filme sobre homens, usando os mesmos recursos que usávamos nos anos 80 e 90. E a idéia era buscar personalidades que nunca trabalhariam juntas e reuní-las. É como o time dos sonhos", disse.
Ele também falou sobre a próxima sequência de Rambo, o quinto filme da série, que vai tratar do universo da ciência e da tecnologia. "Não quero ficar me repetindo e só fazendo filmes de guerra. 'Rambo 5' vai ser um filme psicológico, sobre a luta entre um homem sofisticado e outro primitivo. Atualmente é bem possível, com clonagem e pesquisas sobre células tronco, ter experiências que não dão certo e fogem do controle".

Stallone VenezaStallone, mais conhecido como ator, é também um bem sucedido roteirista, disse que quer dirigir mais. "O que é incomum na minha vida é que, com essa idade, estou começando a desenvolver o que deveria ter feito há 20 anos, que é dirigir e escrever roteiros para filmes em que eu não atue. A chave é dirigir e escrever para outros atores", afirmou.

Ele também prevê uma mudança em Hollywood, com a volta do cinema independente. "Temos filmes que custam US$ 200 milhões ou US$ 300 milhões e quando fracassam levam o estúdio inteiro à falência, e muita gente perde o emprego. É um vulcão prestes a explodir. Está chegando o dia da volta do cinema independente. Acredito que o público jovem vai querer isso. 'Ok, já vi muita fantasia e espetáculo, que tal agora mais histórias sobre nós?'", concluiu.

Abaixo, Sylvester Stallone ontem a noite no Venice Casino, em Veneza, Itália.

Stallone Veneza

people.premiere.fr/uk.images.search.yahoo.com/Getty Images Europe/cinema.uol.com.br/extra.globo.com

Feed
Assine o RSS, curta no Facebook ou cadastre seu e-mail para receber as próximas novidades sobre este(s) assunto(s)!