domingo, março 28, 2010

Confira entrevista com Randy Couture, lutador que intregra o elenco de Os Mercenários

Randy CoutureRandy Couture (foto acima), um dos astros do MMA, participou do elenco do filme Os Mercenários (The Expendables), no ano passado. O lutador interpreta um dos mercenários da equipe de Barney Ross (Stallone) cuja principal característica é a agilidade com os combates mão a mão, além da personalidade intelectual. Nesta semana, o site 30ninjas.com publicou uma entrevista com Randy. Confira abaixo os principais trechos que envolvem a sua participação no novo filme de Stallone.

30 NINJAS: Você pode me dizer um pouco sobre seu personagem Toll Road no próximo filme de Stallone The Expendables? Qual é a sua história?
RANDY: Toll Road é um dos Expendables, ele é um dos mercenários da equipe cuja especialidade é o combate com as mãos, e ele tende a encontrar-se nesse tipo de situação. Ele também tem que lidar com algumas das coisas que envolve a sua formação, a profissão que ele realmente escolheu, e ele também tem um psicólogo para chegar a um acordo com a pessoa que ele é. Em muitas situações, ele é o tipo do cara tranquilo, o intelectual, de formação universitária, um sujeito que percebe as que coisas não são muito normais. Então ele tem que entrar em acordo com isso.

30 NINJAS: Você já disse em outras entrevistas que houve uma grande química no set de The Expendables e que foi ótimo trabalhar com Stallone. Pode me dizer o que era diferente em trabalhar neste filme, em comparação com outros que você já trabalhou?
RANDY: Bem, além do tipo de energia no conjunto, quando todos os Expendables estiveram juntos, também teve o Sly, que antes de tudo tinha escrito o roteiro e feito todas as regravações, além de dirigir o filme. Ele está por trás da câmera, corre em um monte de casos para capturar tudo o que ele quer capturar, mas ele está na frente da câmera como uma estrela, o cara que leva o filme. Eu sei da minha experiência, em apenas nove semanas, em Nova Orleans (...). Foi notável, eu não tinha ideia de como ele ainda estava de pé depois de tudo isso (...). Ele não foi pego com as palavras no script, as coisas mudavam na hora - ele reescreveu o material ali mesmo em grande parte do tempo, mudando em torno das linhas de caracteres para melhor ajustá-lo, para sentir melhor, e ele foi muito em sintonia com a ajuda dos atores para saber o que ele queria passar. Não só eu, eu o vi trabalhar com um monte de caras e, obviamente, ele é show - acho que é por causa dos personagens, as pessoas assumem o que ele é - mas na verdade ele é um cara muito brilhante.

30 NINJAS: Qual é a maior sequência de ação em que os fãs do MMA poderão ver em The Expendables? Qual é o seu momento favorito?
RANDY: Você sabe, eu não vi o filme, por isso é difícil para mim dizer se eu tenho um favorito. Eu sei que há algumas coisas interessantes no final, algo muito físico que eu acho que as pessoas vão gostar muito. Acho que finalmente, quando tudo for editado, eu sou responsável por 26 pessoas que morrem no filme e cerca da metade foram mortes envolvendo combates mão a mão, por isso tenho que fazer um monte de coisas legais nestas cenas. Fiquei muito feliz com o grande monólogo que eu tenho no filme, Stallone novamente escreveu comigo em mente (...). Eu não vi ainda, mas ouvi coisas boas sobre o filme e eu estou animado com isso, e é uma chance para eu realmente agir, atuar, você sabe. Não é apenas física [e lutando], eu realmente tive que interpretar um personagem.

30 NINJAS: (...) Uma das coisas que o filme fez de melhor não foi apenas soltar todos estes lutadores, trazendo humor e brincadeiras para o diálogo, mas também dando à caras como Jason Statham uma história romântica. Parece que você tem que lidar com coisas emocionais no filme também.
RANDY: Sim, exatamente. É como as pessoas, todos temos as nossas idiossincrasias ou coisas que nos fazem indivíduos únicos e que aparece em nossos estilos de luta no filme e nas nossas personalidades. É definitivamente um filme de um grupo de amigos que sentam para jogar poker ou fazer qualquer coisa, talvez seja o Rugby no fim de semana (...). Eles estão constantemente provocando um ao outro, cutucando uns aos outros, isso é apenas a forma como eles são e esse filme capta um grupo compacto de homens.


Texto resumido e traduzido com modificações - 30ninjas.com

Feed
Assine o RSS, curta no Facebook ou cadastre seu e-mail para receber as próximas novidades sobre este(s) assunto(s)!