sábado, julho 24, 2010

Stallone deixa os fãs eufóricos e revela curiosidades durante a Comic-Con 2010

Sylvester Stallone, Bruce Willis, Dolph Lundgren, Steve Austin e Terry Crews levaram os fãs ao delírio no último dia 23 na Comic-Con (o mesmo dia em que Sly deu as declarações sobre o Brasil). Stallone creditou Willis pela ideia de adicionar Schwarzenegger ao elenco de Os Mercenários (The Expendables), os atores agradeceram a Sly pelo convite e faziam piadas com o "chefe", e mais, Stallone ainda disse que sentiu medo na hora que Jason Statham filmou uma cena em Mangaratiba, no Rio de Janeiro, quando o ator sobrevoou a cidade usando um avião a 200 km/h. Além disso, Sly revelou que gostaria que Van Damme, Chuck Norris e Steven Seagal estivessem no elenco. Por fim, ele e Dolph Lundgren receberam diplomas que comprovavam que Rocky é a franquia de esportes mais bem sucedida da história do cinema. E para fechar com chave de ouro, o astro avisou aos fãs eufóricos: "Estou de volta e não quero me aposentar!".

Confiram abaixo o texto de Marcelo Forlani, do site Omelete, sobre o evento:

Para começar o trabalho, depois de mostrar o trailer do filme, cada um dos atores contou como se envolveu com o projeto. Com algumas imitações do "chefe" cada um foi contando que Sly ou alguém da sua equipe entrou em contato e que não tinha como dizer não a um projeto desses, um filme de ação "old school" dirigido e protagonizado por Stallone.

Foi exibido, então, um clipe de muita pancadaria entre os vilões e os mocinhos em um túnel. Do total de uns 4 a 5 minutos da duração total, metade deles não teve um pingo sequer de sangue, artifício bastante usado para filmes que não querem pegar indicação etária alta. Mas quando começou o primeiro jorro, não parou mais. As lutas pareciam muito bem coreografadas e com um bom "timing" de edição.
Quando foi perguntado sobre o Brasil, Stallone começou contando que estava receoso de colocar o ator Jason Stathem para voar a 200 km/h em um avião que não saía do chão há quatro anos, mas que tudo o que ele ouvia do ator era: "Quando começo? Quando eu começo?".
Cada um dos atores também contou um momento engraçado que passou durante as filmagens. Stallone contou também que apesar de ter um elenco já estreladíssimo tentou em vão chamar Van Damme, Chuck Norris, Steven Seagal.

Quando perguntado sobre batalhas de egos, o cineasta disse que ouvia alguns palavrões, mas que mesmo quando eram sérios logo tudo estava resolvido. O mesmo vale para as eventuais contusões que vieram de socos, cabeçadas ou outras cenas de ação. Stallone, aliás, teve seu pescoço quebrado por Steve Austin - e fazia questão de zoá-lo a qualquer brecha.
Antes de terminar, Stallone falou que o filme tem muito a ver com Rocky, pois começou como um filme B e foi crescendo. "Este filme é uma carta de amor para vocês que cresceram vendo os filme de ação e amam o gênero. Quando eu vi minha carreira afundando, queria fazer um último filme e queria que fosse um final mais decente para Rocky, porque eu caguei feio em Rocky V. Foi difícil fazer aquele filme porque tinha que provar que dava para reverter algo melhor sobre um pugilista que já tinha falhado na vez passada. Daí fiz Rambo e foi um sucesso. E agora estamos aqui. Estou de volta e não quero me aposentar!"

Foi a brecha para subir no palco um representante do Livro dos Recordes Guinness, que entregou ao Stallone e ao Dolph diplomas que comprovavam que Rocky é a franquia de esportes maisbem sucedida da história. E, assim como no momento em que entrou no palco, Stallone ouviu seus fãs gritando "Rocky! Rocky!"

omelete - Edmundo Falcão

Feed
Assine o RSS, curta no Facebook ou cadastre seu e-mail para receber as próximas novidades sobre este(s) assunto(s)!