sexta-feira, outubro 21, 2011

Diretor Renny Harlin fala sobre as filmagens de Risco Total com Stallone: "Eu não o queria"

O diretor Renny Harlin descreveu recentemente a sua relação com Sylvester Stallone durante o processo de gravação de Risco Total (Cliffhanger), em 1993. Na época, a carreira de Sly começava a declinar, após os fracassos gerados por "Rocky V", "Oscar, minha filha quer casar" e "Pare! Senão mamãe atira".

Segundo Herlin o estúdio queria Stallone. "De jeito nenhum. Eu não sei quem imaginar, talvez o Kevin Costner ou outro", disse Herlin na época. De acordo com o diretor, Sly era o preferido por ter gravado Rambo com o estúdio responsável por Risco Total. Na entrevista, o diretor citou que na época disse as seguintes palavras: "Ele é um estereótipo do Rambo, além de que, suas comédias mostraram que ele não é um ator muito desejável no momento, eu quero alguém que seja realista. Aí eles disseram: 'Você tem um almoço com ele, vá e escute-o'. No almoço ele me disse o quanto queria atuar no projeto. Sly disse: 'Eu sei que estraguei tudo nas comédias. As pessoas me acham ridículo agora. Mas eu realmente quero provar alguma coisa, fazer algo real, eu quero fazer este filme'. E eu respondi: 'Eu não consigo citar um diretor que saiu com uma boa imagem após fazer um filme com você. Você sempre assume tudo e no final, ninguém se lembra de quem era realmente o diretor. E não é isso que eu estou procurando. Eu quero que este seja o meu filme, quero alguém que faça um ótimo trabalho comigo'. Então Sly respondeu: 'É exatamente isso que eu quero. Prometo que se eu fizer este filme, vou fazer exatamente o que você quer que eu faça. Acredito em você. Serei seu parceiro, vou ser o seu ator e você está no comando'. Então conversamos mais um pouco e eu acabei me convencendo. Ele era muito inteligente. No final do almoço eu disse: 'Ok. Se tivermos um bom entendimento, vou dizer a primeira que farei. Vou mudar a cena de abertura do filme, pois nela, ele (o personagem de Stallone) é um cara de resgate, um herói. Mas se você for atuar, eu quero que o seu personagem falhe, que mate a menina'. (...). Ele respirou fundo e disse: 'Tudo bem, você é o diretor, se é isso que você quer, vamos fazer'. Assim, mudei a cena de modo que ele seria um fracasso. Durante o primeiro figurino, ele estava olhando para o seu equipamento. Testava o suéter verde e outro cinza, e eu disse: 'Então Sly, qual deles você gosta mais?'. E ele respondeu: 'Você é o diretor. Diga-me'. Então eu falei: 'Suéter cinza então'. E foi assim durante o filme inteiro. Tivemos um relacionamento maravilhoso. Ele sempre me escutou e nunca fez a coisa do modo 'Sly'. Às vezes eu o encontrei fazendo poses na hora das (cenas de) escaladas, querendo mostrar seus músculos, então tinha que dizer a ele: 'Sly, não pose. Você é um alpinista, não um levantador de peso'".

worstpreviews.com - Edmundo Falcão
Texto resumido e traduzido com modificações

Feed
Assine o RSS, curta no Facebook ou cadastre seu e-mail para receber as próximas novidades sobre este(s) assunto(s)!