terça-feira, fevereiro 07, 2012

Atleta brasileiro se inspira em Falcão (Stallone) para disputar mundial de queda de braço

Palco de eventos esportivos importantes nos próximos anos, o Brasil também recebe competições internacionais que não contam com divulgação de massa. Uma delas é o Mundial de luta de braço, previsto para setembro em São Vicente, com um atleta do país entre as prováveis principais estrelas. Aos 31 anos, Wagner Bortolato é um dos grandes nomes internacionais de seu esporte, que consiste basicamente na disputa de dois competidores, com um dos cotovelos apoiados sobre uma superfície horizontal e mãos entrelaçadas, aplicando força muscular para tentar fazer o adversário dobrar o braço.

Conhecido por apelidos de "Giant Jesus" e "Jesus Monster" [Jesus gigante e monstro], em razão do visual de barba e cabelos compridos, o atleta de Indaiatuba levará ao Mundial no litoral de São Paulo um currículo com quatro títulos mundiais e a esperança de ver o seu esporte descoberto pela mídia nacional. "Com certeza vai ser um mega evento, que vai prender a atenção de todos os públicos", diz. Conhecida popularmente como "braço de ferro", a luta de braço tem imagem associada ao filme "Falcão - O Campeão dos Campeões", em que o astro Sylvester Stallone sai de uma dura rotina como caminhoneiro para dar uma virada na vida como atleta desta modalidade. O brasileiro Bortolato conta que a história foi um atrativo para aderir ao esporte e que a trama continua sendo uma inspiração. "O filme 'Falcão' foi e ainda é uma das maiores motivações para os competidores de luta de braço. Até hoje eu ainda assisto a este bendito filme quando estou perto de alguma competição", afirma o brasileiro, que compete na categoria acima de 110 kg. Assim como o Falcão de Stallone, Wagner Bortolato aderiu à luta de braço como uma forma de buscar uma saída de vida em um momento de dificuldade. "Na época que eu comecei a gostar da luta de braço, eu morava no sítio, trabalhava com lavoura de tomate e era nos finais de semana que reunia uma galera no barraco para brincar. Foi desta forma que eu descobri que minha força era diferente. Aos 19 anos eu voltei para cidade, nesta época eu não estava muito bem, andava um pouco triste. Foi aí que eu procurei um esporte para levantar minha estima e acabei engrenando na luta de braço", relata o campeão.

Em pouco tempo, Bortolato se tornou o grande nome da modalidade no país e conseguiu feitos internacionais, com quatro títulos mundiais na disputa da mão esquerda, em que sente mais facilidade de agilidade. Bortolato diz não se incomodar com o apelido inusitado, que mescla referências de seu visual cabeludo com a sua forma física avantajada. "Acho que esses apelidos surgiram porque eu tenho o cabelo comprido e uso cavanhaque, e a maioria das imagens de Jesus é com essa fisionomia. Desta forma eu acabo parecendo um Jesus fortão e meio louco, mas eu não ligo, acho legal", comenta.

esporte.uol.com.br - Edmundo Falcão

Feed
Assine o RSS, curta no Facebook ou cadastre seu e-mail para receber as próximas novidades sobre este(s) assunto(s)!